No dia 02 de junho ocorreu a segunda edição do abraço simbólico à Serra do Curral. O evento, realizado por grupos ambientalistas e apoiado pelo vereador Gilson Reis (PCdoB), trouxe neste ano à tona o tema “Mineração Predatória, não”, e teve por intuito alertar a população de Belo Horizonte sobre as ameaças relacionadas à mineração que pairam sobre a Serra do Curral. Cerca de 20 artistas se apresentaram em defesa do meio ambiente.

O patrimônio paisagístico, ambiental e cultural de todos os belorizontinos e de Minas Gerais está sendo devastado pela atividade minerária. Gilson Reis presidiu a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que apurou as irregularidades da mineração predatória na Mina Corumi, na Serra do Curral. Dessa forma, o evento foi, também, um instrumento para cobrar das autoridades o cumprimento e encaminhamento das decisões tomadas pela Comissão.

Ainda mais Importante

Neste ano o evento trouxe novamente à pauta o tema mineração. Gilson Reis destacou que a mineração em nosso estado tem sido criminosa, desrespeitosa com a população e com o meio ambiente. Segundo o vereador, a realização desse evento foi essencial para conscientizar as pessoas. “A mineração tem acabado com o nosso Estado e nós precisamos dar um basta nisso. É hora de passar a valorizar mais o meio ambiente, além de buscar alternativas econômicas para os Municípios minero dependentes”, afirma o parlamentar.

O evento

A concentração aconteceu no Parque das Mangabeiras, de onde dezenas de pessoas seguiram em uma caminhada até a base do Pico Belo Horizonte. Lá foi realizado um ato em defesa da preservação da Serra do Curral na sua integralidade e pela interrupção definitiva de todas as atividades minerárias em curso e em processo de licenciamento no maciço montanhoso, desde o Município de Itatiaiuçu até a Serra da Piedade.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.