Taxas de desemprego em Belo Horizonte, regiões e setores mais afetados, índices de desemprego por gênero e raça e propostas apresentadas para oferta de emprego à juventude na capital foram temas debatidos na quarta-feira (29/5), no Seminário Alternativas de Trabalho, Emprego e Renda no Contexto de Desemprego, realizado pelo vereador Gilson Reis (PCdoB) e Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor.

Abrindo a primeira mesa de debates, Gilson Reis ressaltou a realidade de 14,1 milhões de desempregados no Brasil e de 550 mil em BH, apontando os cerca de 3,5 mil vendedores ambulantes na cidade, o que indicaria que o desemprego é estrutural, conjuntural e tecnológico.

“Estamos vivendo uma transformação no mercado de trabalho, problemas de crise estrutural e econômica. Ou debatemos formas de geração de emprego e renda ou seremos atropelados pelo desemprego e miséria”, afirma o parlamentar.

Recursos financeiros

Criticando cortes feitos pelo Governo Federal na Educação, a presidenta da Central dos Trabalhadores e Trabalhadores Brasileiros, Valéria Moratto, avaliou que a falta de qualificação da mão de obra amplia o índice de desemprego no país.

O evento também contou com a presença das vereadoras Cida Falabella e Bella Gonçalves (Psol), de lideranças sindicais, acadêmicos, OAB/MG, Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania e Fórum da Juventude.

*Com informações da Superintendência de Comunicação Institucional da Câmara Municipal de Belo Horizonte

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.