A política é a arte da negociação, da disputa de ideias, da construção de projetos e do respeito às diferenças. Mas este pacto vem sendo ameaçado em vários episódios lamentáveis, como o desta quarta-feira, 19/12, na cerimônia de diplomação dos eleitos de Minas para as esferas federal e estadual, nos poderes executivo e legislativo.

São inadmissíveis as agressões e a censura à manifestação de opinião dos deputados eleitos. Nos solidarizamos, em especial, com os deputados federais Rogério Correia, Áurea Carolina, e com as deputadas estaduais Beatriz Cerqueira e Andreia de Jesus, vítimas da escalada da intolerância política promovida por uma nova direita truculenta, cuja intimidade com o exercício da democracia é próxima de zero.

Lamentamos também a posição do cerimonial do TRE-MG, que tentou retirar dos parlamentares as placas “Lula Livre” e “Rua Marielle Franco”. Quando os representantes do Estado tomam partido, ele perde sua essência democrática e caminha a passos largos para se tornar um Estado de Exceção.

Por isso, também deixamos nosso alerta: não se constrói uma nação com ódio e intolerância. Continuaremos a resistir, de forma democrática, aos que querem impor retrocessos ao nosso País na base da força bruta e da mordaça.

Gilson Reis.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.